Páginas

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Papai Noel na minha casa

Eu parecia um menino esperando a visita do Papai Noel. Esperei durante muitos anos por esse momento, e feito criança meu sorriso se abriu quando ele bateu à porta. E me trouxe muitos presentes juntamente com a alegria de saber que a vida é feita desses pequenos momentos que chegame que vão, deixando em nós marcas e lembranças profundas que nos acompanharão para o resto da vida!


video

domingo, 21 de dezembro de 2008

A árvore de Natal finalizada

Esta semana eu construí uma árvore de Natal a partir de coisas que eu já tinha em casa. Ela praticamente não me custou nenhum centavo. Os enfeites usados são de anos anteriores. Vejam como ela ficou depois de totalmente finalizada (Clique sobre a imagem para ver maiores detalhes):

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Presente a um amigo


Presente que eu enviei participando de mais um concurso cultural. Tinha que enviar uma foto criativa para uma determinada pessoa, e essa foi a foto que eu criei para enviar. Ao lado sou eu, o seu mais novo amigo, e no cubo todos os amigos dele que eu consegui encontrar pelo orkut. Agora é só esperar e torce. Vale uma camera fotográfica.

Fazendo a minha própria árvore de Natal

Eu tinha um saco de Festão, que eu achei numa caçamba em frente ao shopping. As pessoas tem manis de jogar fora aquilo que não mais interessa a elas, mas que de repente pode interessar a um outro alguém. Como sou uma pessoa voltada à reciclagem (herança da Langsdorff - um grupo de conscientização ambiental que eu e o Washington tínhamos), resolvi guardar aquele Festão. Poderia vir a servir mais tarde para mim. No ano passado montei uma árvore natural (que o Alexandre me trouxe lá de Palmeiras), mas este ano optei por fazer algo diferente.

Pequei um rolo de arame e um alicate. É claro que iria dar trabalho, mas muitas vezes é melhor colocar a nossa criatividade para inovar, do que permanecer na mesmice de sempre, sem perspectiva de mudança. E foi exatamente o que eu fiz. Fui cortando, dobrando e trançado aquele arame para tentar fazer uma armação, que serviria de base para a minha árvore. Mas eu sou assim mesmo. Não tinha projeto, nem medidas, na mente apenas a imagem daquilo que eu gostaria de idealizar. E fui em frente...

A princípio, a armação ficou toda torta, fora de esquadro. Mas já que eu havia começado, o jeito seria continuar. O máximo que poderia acontecer era não dar certo.

Fui consertando daqui e dali, e vejam no que deu. Fixei-a na parede, e comecei a revestir a armação com o Festão.

Aos poucos aquele esqueleto começou a tomar a forma de uma árvore. Fui descendo o Festão naquela armação de arame, tentando dar a ela uma forma adequada.

Então finalmente terminei. Como não tinha espaço suficiente para montá-la, resolvi deixá-la suspensa sobre o computador. Aqui era o único lugar da casa onde ela poderia caber. Vejam como ela ficou.

Para não ficar sem a minha webcam, resolvi deixá-la camuflada escondida dentro da árvore.

Depois coloquei o pisca-pisca e fui pendurando as bolinhas, as pinhas e os sinos. Demorei um longo tempo para decorá-la, tive que usar a escada, e a minha perna ainda não está 100%. Mas fui devagar e com cautela, sem pressa de terminá-la.

E o resultado geral foi esse: uma árvore personalizada que eu mesmo criei, como forma de economizar e também reaproveitar coisas que eu já tinha. Falta só jogar um pouco de algodão por cima dela prá simbolizar a neve, mas amanhã eu faço isso. Agora vou dormir porque já é tarde.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Tentado fazer as coisas se ajeitarem

Vou seguir as recomendações 
do médico e abandonar as muletas
,
Há dias em que as coisas parecem que vão se ajeitar, e de repente tudo se torna em tempestade. Eu tento de todas as maneiras me segurar e encontrar forças, mas tem horas em que as forças me faltam e parece que as pessoas não me entendem... Impossibilitado de andar, eu tento na medida do possível dar continuidade à vida, e fazer as coisas que eu sempre fiz. Ontem estive no cardiologista, hoje passei por um vascular. Parece que o problema foi só muscular mesmo. Menos mal. Ele me aconselhou a abandonar as muletas e a começar a caminhar com cautela. Eu vou me recuperar, eu sei...
.
O Natal está chegando e eu ainda nem montei a árvore... Já é hora de começar a pensar nisso. Pois é, aos trancos e barrancos, mas a vida continua.
.
Minha perna estava assim há 3 semanas atrás
.



sexta-feira, 14 de novembro de 2008

De coração a coração


Hoje foi o dia dos exames e das consultas. Passei pela manhã no ortopedista, recoloquei a tala que eu tinha tirado ontem para fazer o ultrason. Deu rutura no músculo, e o negócio foi feio. Estou imobilizado agora, sem poder andar. à tarde passei em duas clínicas diferentes, uma em Santo André e outra em São Bernardo. Na primeira fiz um eletrocardiograma, e na segunda um ecodoppler. O coração pelo menos parece que está bom. Alguma coisa tinha que estar funcionando bem, pois a minha situação está crítica!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Ainda mais essa!...


Fui atravessar a faixa de segurança, o farol abriu, e para não ser atropelado tive que correr. Resultado: uma forte dor na perna. Achei que iria melhorar, mas não melhorei... Isso foi na sexta. Passei no pronto-socorro ontem à noite, porque a perna começou a ficar roxa. Fui medicado, voltei para casa. Hoje retornei ao ortopedista, e ele me disse que a minha perna está bastante feia, e que muito provavelmente o meu músculo rasgou. Coloquei uma tala, e agora estou totalmente impossibilitado de andar. Terei que fazer uma ultrasonografia para avaliar a extensão do dano causado. Só Deus mesmo para ter misericórdia...

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Ratos de Concurso

Um rato de concurso fica fuçando na internet, nas prateleiras dos supermercados, faz vídeos, tira fotos, cria frases, liga prá rádio pedindo música, fica sempre imaginando qual o próximo concurso no qual que ele vai participar. E vai onde tiver que ir, faz o que tiver que fazer. Não importa se o prêmio é grande ou pequeno, o importante é concorrer. E ganhar é melhor ainda!...

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Eles fizeram tudo errado!

Passei pela médica do trabalho da empresa, dra. Maria Inês. Uma médica bastante humana, que demonstrou muita sensibilidade com o meu caso. E foi justamente a pedido dela, que a empresa onde eu trabalho, solicitou junto à Intermédica uma nova avaliação urológica. Até então, eu vinha tratando com um outro convênio particular, que eu pago à parte.

Ontem passei por um novo urologista, que pegou o bonde andando, mas que deu o seu parecer sobre a minha situação. "Eles começaram tudo errado!" - disse ele. "Não se faz tratamento com Onco-BCG num tumor invasivo. Onco-BCG é indicada apenas em tumores superficiais. Quando o seu médico optou por fazer uma cistectomia parcial na sua bexiga seguida de Onco-BCG, ele perdeu a oportunidade de curar o doente. No seu caso a indicação seria a cistectomia radical, onde seria feito um desvio para você urinar pela pele."

Perguntei a ele sobre a neo-bexiga, que é uma bexiga reconstituída a partir do intestino. Ele foi bastante claro: "-Seria uma possibilidade sim, mas na primeira cirurgia... Agora a situação se tornou mais difícil, pois a bexiga se encontra provavelmente toda retorcida, toda grudada... Eles deveriam logo em seguida ter feito um tratamento com medicação quimioterápica e rádioterapia. Agora o seu caso está bastante complicado. Talvez exista ainda uma chance de se salvar a bexiga, mas antes eu preciso realizar alguns novos exames."

Ele me forneceu guias para mais exames. Todos eles pré operatórios. Tudo indica que passarei por uma cistoscopia, só então a partir desse exame ele que ele poderá dar um novo parecer." Pareceu-me um médico bstante experiente. Fala calmo, manso, e atende a todos os pacientes sem pressa de encerrar a consulta. Muito solicitado, e é quase que impossível conseguir um agendamento com ele.

E ainda para ajudar, na hora em que fui atravessar a rua no caminho de volta para casa, o farol abriu e eu tive que correr para não ser atropelado. Ao correr, senti uma forte dor na perna, e agora estou impossibilitado de andar. Se acaso eu não tiver melhoras terei que procurar um novo médico, desta vez para um novo problema. As coisas parecem que foram sempre mais difíceis para mim... Só Deus mesmo prá poder me ajudar nesse momento, pois parece que até agora os médicos não conseguiram.

Eles fizeram tudo errado.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Uma História de Criança



.Sempre adorei o Natal, essa época mágica do ano em que a família toda se reúne para celebrar a vida e o nascimento de um novo ano que se anuncia. Os enfeites, as luzes, as cores, os presentes... Todo esse encanto alimenta os sonhos de qualquer criança e também dos adultos.

Quando eu era criança, gostava de ajudar minha irmã mais velha a montar a árvore de Natal. Filho de imigrante, era uma tradição que a nossa família mantinha viva todos os anos. Naquela época as bolinhas ainda eram de vidro, e eu na minha inocência, não entendia porque minha irmã não me deixava pendurá-las. Eu achava que ela era ruim e que não gostava de mim. Hoje eu entendo bem o por quê: É porque elas quebravam. E justamente por gostar muito de mim é que ela não me permitia fazê-lo, para que eu não corresse o risco de me ferir com algum caco de vidro, caso uma das bolinhas viesse a cair no chão e se quebrar.

Família é assim mesmo. Quando existe amor verdadeiro, faz de tudo para que a gente não se machuque ao longo da jornada da vida. Mas infelizmente a vida pensa de maneira diferente, e muitas vezes acabamos nos ferindo por um motivo ou outro, mesmo sem saber por que. Faz parte da aprendizagem.

Nunca escrevi uma carta para o Papai Noel, nunca me disseram que as crianças deveriam escrever para o bom velhinho escolhendo o presente que desejavam ganhar. Ainda bem, pois se eu tivesse feito isso eu iria machucar muito os meus pais, muito mais do que mil estilhaços de vidro; pois a nossa situação era difícil, e nunca sobrava dinheiro para os presentes.

Certa vez indaguei à minha irmã por que Papai Noel não me trazia presentes no Natal, no que ela me respondeu que era porque na nossa casa não havia chaminé. E como Papai Noel entrava nas casas pela chaminé, não tinha como entrar na nossa casa. E eu aceitei aquelas desculpas como razoáveis, sem jamais perder o encanto do Natal ou guardar mágoa do Papai Noel por ele nunca ter me deixado nenhum presente.

Eu cresci e me tornei um adulto. Com o tempo fui deixando as coisas de criança para trás, na infância perdida... Foram os melhores anos de minha vida. Hoje eu gostaria de poder resgatar de volta todos aqueles sonhos, e tornar o ver o mundo outra vez através dos olhos de uma criança; pois apesar do pouco entendimento elas conseguem encarar com alegria todas as dificuldades sem jamais permitir que a esperança seja arrancada de dentro de seus corações. Elas sabem muito mais do que nós, por isso é que são felizes!

domingo, 26 de outubro de 2008

Um dia de sol sem brilho

video

Eu saí da consulta com os olhos cheios de lágrimas, e o coração apertado por causa de mais uma batalha perdida. A médica me negou o atestado de condição laborativa, dizendo que isso é ilegal perante o Conselho Federal de Medicina. A empresa onde eu trabalho exige tal atestado, erstou prestes a perder o meu benefício e impossibilitado de trabalhar e agora eu nem sei o que fazer... O ultrason já estava comigo há mais de uma semana. Geralmente eu abro todos os meus exames, mas dessa vez eu optei por não ver o resultado. Parece que alguma coisa no meu coração já dizia que novas tempestades estariam aguardando por mim, e que notícias não muito boas estavam para surgir. O tumor aparentemente voltou, e pelo que tudo indica tem o dobro do tamanho... Senti-me totalmente desolado com a notícia, sem rumo e sem direção... Senti o choque de um novo impacto. Eu não esperava por isso, não esperava mesmo... Vai demorar um tempo ainda até que eu consiga forças suficientes para poder me recompor...

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Enfim só (Crônica)

Eu tinha pouco mais de vinte anos quando fiz minha primeira viagem ao exterior, só eu e a minha mochila. Ao aterrissar em Londres, aluguei um quarto na casa de uma inglesa meio pirada, dei um telefonema para tranquilizar a família e fui deitar, nocauteada que estava pelo fuso horário. Fechei os olhos na escuridão daquele quarto desconhecido e pensei com meus botões: estou completamente sozinha.
.
Naquela noite eu não dormi direito, mas acordei disposta a me enfrentar. Viajei por diversos países, conheci pessoas em trens, me hospedei em casa de gente que conhecia há cinco minutos e absorvi hábitos e idéias que nunca haviam me ocorrido. Voltei com dúzias de fotos, um jeans que foi direto para o lixo, sem uma pila no bolso, e tão sozinha como quando havia partido. Mas a solidão, agora, não puxava mais meus pés na hora de dormir.
.
Eu não era nenhuma adolescente quando entrei naquele avião, mas lidava com a solidão como se ainda tivesse 14 anos. Eu queria sim, conhecer a Europa, mas no fundo o que eu queria mesmo era testar os meus limites, meus medos, dirigir o foco de luz para dentro.
E eis que iluminei uma solidão colorida e corajosa, que nada tinha de bicho-papão, e que me acompanha até hoje. Se ela quiser me deixar, eu não deixo.
.
É claro que existe uma grande diferença entre passar um tempo sozinha em Paris e passar todos os sábados sozinha num quarto na Riachuelo. Viver sem família, sem amigos, sem amor, é um porém que cala fundo. Mas a solidão pode também ocupar bastante o espaço.
.
A solidão é valiosa quando se quer escrever, seja uma carta, um diário, uma receita, ou mesmo aquele poema que você morre de vergonha de mandar para o concurso e é essencial para ler. Um livro quase sempre é melhor companhia do que uma conversa jogada fora num bar.
.
A solidão é ótima num cinema. Não fala durante a projeção, não faz barulho com o papel de bala, não reclama do ar condicionado e nem protesta se você escolhe um filme canadense.
.
A solidão é perfeita na praia. Não pede para passar bronzeador nas costas, fica hora boiando com você no mar e sai de fininho quando um sósia do Rômulo Arantes se aproxima para pedir informação.
.
A solidão é parceira em caminhadas, não fica fazendo perguntas quando você mal tem fôlego para respirar.
.
É silenciosa quando você está assistindo televisão, não espirra bem na hora em que o mocinho diz o nome do assassino.
.
É uma mão na roda para fazer compras. Não faz você entrar em lojas onde a camiseta básica custa duas vezes a prestação do seu apartamento.
.
Fica quietíssima quando você está dirigindo. Não troca a estação do rádio sem pedir licença e nem faz comentários sobre a velocidade do carro.
.
Gente, a solidão é um achado!
.
Perdeu quem apostou que eu sou uma eremita e vivo no meio do mato. Sou urbana até a raiz dos cabelos, e se tivesse de escolher entre viver em Tókio ou numa ilha deserta, iria para a Terra do Sol Nascente feliz da vida. Mas abdico de solidões sociais, como participar de grupos onde ninguém ouve ninguém, e discutir assuntos que não são da minha conta. Estar com alguém só para não estar sozinho é solidão mal administrada. Muitas pessoas que vivem em formigueiros humanos como São Paulo se sentem muito mais solitárias do que Almir Klink em suas excursões glaciais. Solidão não se cura com o amor dos outros. Se cura com amor próprio.
.
Quanto mais íntimos de nós mesmos, menos críticos nos tornaremos em relção às outras pessoas. A solidão diluji a ironia e os ciúmes, e faz com que a gente reflita mais sobre as nossas pró prias ações, em vez de se dedicar religiosamente à vida alheia.
.
Nunca voltei a viajar sozinha, mas se precisasse, embarcaria com a mesma coragem, só que levando menos ansiedade, menos carência, menos perguntas, e dois jeans a mais.
.
MEDEIROS, MARTHA. Geração Bivolt. Porto Alegre: Artes e Oficina. (Pag 19 à 22)

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Mais um prêmio

Também se eu não ganhasse iria ficar feio. Eram 500 Ipods, e eu fiquei em 29º lugar. O primeiro colocado levou um Pálio. Eu sinto que qualquer dia desses ainda vou ganhar um carro...

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Dia de Agonia

A dor é minha e de mais ninguém. A angústia parece penetrar em mim junto com a medicação, visitando cada uma das minhas células, como alguém que procura me devorar por dentro. Encontro-me deitado agora sobre a cama, na sala de quimioterapia do Centro Médico onde faço o tratamento. Sinto que o meu corpo está aqui, e as próximas duas horas tornar-se-ão intermináveis, com os minutos se multiplicando e as horas se estendendo lentas como uma lesma que se arrasta pelo chão deixando o seu visgo como rastro por onde passa. São marcas que não se apagam, e que ficam arraigadas na alma como quem deixa raízes profundas. O dia quente e ensolarado lá fora, é como se fosse um presente da nova estação que se anuncia, mas hoje esse presente parece não ser para mim, já que dele não posso desfrutar. Sinto-me como se eu não tivesse sido convidado para esta festa, e hoje a tristeza me visitou de tal forma que não foi possível segurar a barra. Os meus olhos se encheram d'água, de lágrimas que sequer chegaram a derramar. Quando a enfermeira se aproximou de mim mais uma vez com aquela seringa enorme, toda aquela gaze e aquela sonda tão dolorosa senti um forte baque... Normalmente encaro tudo isso de boa, mas hoje não consegui. Parece que estou me desgastando, e infelizmente nem todas a vezes a gente consegue segurar a barra...

Cartão Presente Pernambucanas

As pessoas costumam dizer que eu tenho sorte quando ganho algum prêmio. Do meu ponto de vista não é sorte, é persistência. Primeiramente precisamos acreditar que é possível realizar um sonho, e depois então correr atrás dele... Quando não corremos atrás dos nossos sonhos, eles escorregam por entre os nossos dedos e escapam das nossas mãos. Por essa razão é que muita gente não consegue alcançar aquilo que deseja. Não que eu tenha conseguido tudo o que eu almejei na vida, claro que não. Acredito que tenho muito o que realizar ainda, pois se assim não o fosse, a vida perderia o sentido. Nós seres humanos estamos sempre em busca de alguma coisa, sempre desejando algo mais, e essa busca nos acompanha por toda a vida... Gostaria de agradecer aqui a todo o pessoal das Casas Pernambucanas, que durante a realização do Concurso Cultural "100 ANOS PERNAMBUCANAS" me atendeu super bem me oferecendo um tratamento realmente VIP. Sucesso à rede e a toda a equipe. Muito obrigado por estas três últimas semanas.  

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Efeitos Colaterais

Sempre passo muito mal toda vez que sou submetido à aplicação da ONCO-BCG. Uma ardência terrível na uretra, hematúria (creio eu que por conta da sonda) e uma terrível vontade de urinar sem sair nada...Hoje do meu lado uma professora com CA de pulmão bastante aflita. Percebeu-se doente há poucos meses. Sei como é o primeiro impacto... Já passei por isso também. Estamos todos na luta pela vida, uns tentando dar forças para o outro. Uma boa notícia para que necessita da vacina: parece que o Instituto Butantã voltou a fornecê-la. Estarei indo lá esta semana, provavelmente depois de amanhã. Sei que muitos estão atrás do medicamento e não estão encontrando. Assim que retornar do Instituto postarei o meu parecer a respeito (Se já está mesmo disponível ou não).

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Centauro - ABC Plaza - Santo André


Estive hoje na loja da Centauro dentro do Shopping ABC Plaza no município de Santo andré para retirar o prêmio que eu ganhei da empresa. Fui muito bem atendido por toda a equipe, e recebi a bola das mãos do Gerente Junior Andrei. Tudo aquilo que eu ganho é como se fosse mais uma conquista realizada, e é muito bom poder participar de promoções assim, onde podemos ser valorizados pelo nosso esforço e pela criatividade que possuímos. São gestos como esse que elevam a nossa dignidade e nos engrandecem como seres humanos que somos. Um forte abraço a todo o pessoal da Centauro. Valeu mesmo! Fiquei muito contente!

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Quimioterapia

10:15 da manhã. Segunda-feira. Estou na sala de quimioterapia, aguardando a Ana aplicar a medicação que me foi prescrita pelo médico. Esta será a primeira aplicação de Onco-BCG de uma série de seis num primeiro ciclo. Temo pela dor. Minha uretra está bastante traumatizada por causa da última cirurgia, por iso estou apreensivo. Mas vai passar. Daqui a duas horas e meia estarei indo de volta para casa. Os outros pacientes aguardam calados, olhares fixos no vazio. A televisão ligada na sala parece não cumprir o seu papel de entreter e não chama muito a atenção de nenhum de nós. Por isso escrevo rascunhando neste caderno que escolhi por companhia. Por isso é que o nome é "paciente", porque aguardamos e esperamos com paciência que tudo isso um dia acabe. E se esperamos significa que temos esperança. Somos movidos por ela, pois sem ela não existe razão de viver e enm motivo lógico para a própria existência. A janela da sala é panorâmica, dela avista-se quase toda a cidade. Longe... Distante... Indiferente ao que passamos e sentimos aqui dentro. A Ana já solicitou a medicação ao enfermeiro auxiliar. Sofro por antecipação. A aplicação vai durar poucos segundos. Quero acreditar que não vai doer tanto. Se a dor pode ser psicológica, tentarei pensar em coisas agradáveis para esquecer: um por de sol, um banho de mar, uma deliciosa barra de chocolate. Tenho que parar de escrever. Minha vez agora...

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Bola Oficial Brasileirão da Penalty - Série B



Concurso promovido pela Centauro. A minha frase foi a escolhida.

E não é que o meu vídeo ganhou?

Esse tava fácil demais! Eram 100 cameras, tinha 86 concorrentes dois dias antes de fechar. Claro que pelo menos uma tinha que ser minha. Acabei ganhando duas porque concorri com dois vídeos (O regulamento permitia mais de uma participação com o mesmo concorrente)

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Em resposta a um comentário feito em meu blog

OFELIA disse...

MARCOS, CONSIDERO VC UMA PESSOA DE MUITA FÉ E CORAGEM. DEUS TE ILUMINE SEMPRE. UMA AMIGA , VAI TER QUE TOMAR ESSA VACINA(ONCO BCG)COMO VC JA TOMOU, ME DIGA POR FAVOR, SE ESSA VACINA DA ALGUMA REAÇÃO.OBRIGADO. FICA COM DEUS.


Desculpem- me aqueles que têm acompanhado a minha luta, por não ter escrito muito neste blog. Recebi um comentário da Ofélia, perguntando-me sobre as reações da vacina Onco-BCG, e como ela não me deixou nenhum e-mail para resposta, resolvi responder através do blog mesmo. Além do mais, talvez eu possa esclarecer a outros que também tenham a mesma dúvida... Algumas pessoas sentem efeitos colaterais ao tomar a Onco-BCG, outras não. Isso depende muito de cada organismo. A vacina pode causar febre e até mesmo hematúria. A hematúria ocorre porque ao ser injetado o medicamento na bexiga, ele causa uma certa irritação na parede do órgão, e que pode vir a sangrar. Esse sangramento dura cerca de dois ou três dia no máximo, se passar disso é melhor voltar a consultar o médico. Outro motivo que pode causar a hematúria, é que quando a sonda é introduzida (dependendo de quem for aplicar) pode machucar a uretra, podendo vir a causar também a ocorrência de hematúria. E em casos mais raros e extremos, o uso continuado pode causar tuberculose de bexiga (eu nem sabia que a tuberculose pode ocorrer na bexiga também).

Agora falando das minhas experiências pessoais: Da primeira vez que eu tomei a Onco-BCG não senti nada. Uma leve dor na hora da aplicação (quase mínima) por causa da introdução da sonda, e nada mais. Não tive febre e nem hematúria, tanto que eu saia da clínica e ia trabalhar normalmente. Foram seis aplicações, uma por semana. Da segunda vez, depois da recidiva, tive que voltar a tomar a BCG. Desta vez foram três ciclos de aplicações, sempre de seis em seis. Semanalmente durante o primeiro ciclo, quinzenalmente durante o segundo, e mensalmente durante o terceiro. Estava no terceiro ciclo quando soube que o tumor havia sido recidivado pela segunda vez. Daí a minha médica resolveu suspender a medicação e me encaminhar para um cirurgião urologista, onde acabei fazendo mais uma resecção tumoral. Nos últimos ciclos, a partir do segundo, comecei a observar a presença de hematúria macroscópica (que pode ser observada a olho nu) na urina. Sentia febre de vez em quando e muitos calafrios, nausea algumas vezes... E acho que por causa da sonda sendo introduzida várias vezes para que o medicamento fosse injetado, isso foi de certa forma traumatizando a uretra, e doía. Doía muito nas últimas aplicações, e cada vez que eu tinha que voltar à clínica eu sofria um verdadeiro martírio. Primeiramente o psicológico, e depois o físico. Mesmo assim eu ia confiante, pois sabia que era para o meu próprio bem.

Daqui há dois dias passo pelo oncologista, e já sei que tenho indicações de mais BCG para fazer. Como machucaram muito minha uretra durante a última cirurgia que eu fiz, estou até preocupado. Se doi muito até para urinar, fico imaginando como vai ser na hora em que passar a sonda. Tudo bem que ela é introduzida junto com xilocaína, mas mesmo assim não é nada agradável. Mas a vida continua e a gente vai ganhando forças em Deus e em nós mesmos para seguir adiante.

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Falta da vacina Onco BCG

Arbitrariedade: A carta de esclarecimento do sr. Tiago de Oliveira (1.º/11), da Assessoria de Comunicação Social do Instituto Butantan (1.º/11), confirma a arbitrariedade da decisão tomada pelo Butantan em relação à venda da vacina Onco-BCG. A afirmação de que o mercado e a população foram notificados não oferece nenhuma indicação de como isso foi feito. Enquanto o Instituto Butantan é um órgão da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, a Fundação Ataulpho de Paiva é uma ONG, portanto, sem as atribuições e responsabilidades de um órgão estatal como o Butantan. Como se explica que um Estado governado por um ex-ministro da Saúde permita que um medicamento dessa importância, que estava disponível ao preço de R$ 2,50 a ampola, passe a custar R$ 117 ou mais, dependendo da distribuidora? Como foi estabelecido o nível de dois salários mínimos para os que poderão continuar a adquirir o medicamento por R$ 2,50? Quais foram os critérios para a escolha dos distribuidores comerciais? Em nossa assim chamada “democracia”, os governantes, nossos servidores, continuam ignorando que seus atos têm de ser transparentes. (Comentário feito por um leitor do Estado de São Paulo)

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Vídeo para o Concurso Cultural Estrela



Estou concorrendo com este vídeo a uma máquina fotográfica digital co concurso cultural da estrela. São 100 cameras fotográficas, por isso acredito que terrei grandes possibilidades de ser um dos ganhadores. Vamos aguardar os resultados. Hoje é o último dia para postar o vídeo. Acabei de fazer esse agora.

domingo, 10 de agosto de 2008

Chegou a Máquina de Lavar (Promoção Brilhante)


Chegou na sexta-feira a máquina de lavar que eu ganhei na promoção da Brilhante. Muito legal ela. Já até usei. Eu tenho um tanquinho, mas o bom da máquina é que além dela lavar também centrifuga. A roupa já sai praticamente seca...

video

Minha vida de volta


video

No dia em que eu tive alta, foi como se de repente eu tivesse recebido a minha vida de volta. Foram dez longos dias de internação, praticamente sem ver a luz do sol ou qualquer outro tipo de movimento, a não ser a rotina do hospital. Foi barra. Mutio difícil mesmo dessa vez.

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Sonda de Foley


SONDAGEM VESICAL

Quando a urina não pode ser eliminada naturalmente, deve ser drenada artificialmente através de sondas ou cateteres que podem ser introduzidos diretamente na bexiga, ureter ou pelve renal. A sondagem vesical é a introdução de uma sonda ou cateter na bexiga, que pode ser realizada através da uretra ou por via supra-púbica, e tem por finalidade a remoção da urina. Suas principais indicações são: obtenção de urina asséptica para exame, esvaziar bexiga em pacientes com retenção urinária, em preparo cirúrgico e mesmo no pós operatório, para monitorizar o débito urinário horário e em pacientes inconscientes, para a determinação da urina residual ou com bexiga neurogênica que não possuam um controle esfincteriano adequado.


A sondagem vesical pode ser dita de alívio, quando há a retirada da sonda após o esvaziamento vesical, ou de demora, quando há a necessidade de permanência da mesmo. Nestas sondagens de demora, a bexiga não se enche nem se contrai para o seu esvaziamento, perdendo com o tempo, um pouco de sua tonicidade e levando à incapacidade de contração do músculo detrursor; portanto antes da remoção de sonda vesical de demora, o treinamento com fechamento e abertura da sonda de maneira intermitente, deve ser realizada para a prevenção da retenção urinária.


Veja fonte da pesquisa


Como dói essa sonda. Não quero assustar aqueles que porventura tenham que usá-la, mas a sensação é horrível mesmo... Um pequeno balão de ar é inflado dentro da bexiga, para evitar que ela saia espontanêamente ou se desprenda da uretra. E eu acredito que é justamente esse balão é que dá a sensação de bexiga cheia, e vontade de urinar constante. Se eu forçar como se fosse fazer xixi, machuca e sangra. E dói, dói muito mesmo nessa hora. O pior mesmo é na hora de evacuar, daí não tem como não forçar a bexiga. É involuntário... Volto ao médico amanhã para a primeira avaliação pós-cirúrgica, e espero que esta sonda seja retirada.


segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Chegou o Kit CLOSE UP !...

Mais um concurso ganho. Chegou hoje o Kit de Pastas de dente da Close -Up. É a segunda vez que ganho este mesmo kit. Muito bom. Amo muito tudo isso!... Ganhar prêmios é bom demais!

video

domingo, 3 de agosto de 2008

Espelho Retrovisor

Era uma quinta-feira, e eu ia passar por uma consulta de rotina: Dr. José Freitas, urologista. Fui muito bem atendido por ele, bem até demais... Tanto que ele de certa forma me amedrontou: " O seu caso é uma caso delicado, é uma vida que está em jogo. Se você não correr contra o tempo, as coisas podem se tornar difíceis para você. Está difícil o agendamento de consultas pelo convênio, as cirurgias estão lotadas. Você vai ter que brigar para poder ser atendido, e precisa estar fazendo essa cirurgia no mais tardar até meados de Agosto. Se fosse num outro órgão do corpo, talvez você pudesse aguardar um pouco, mas com um cancer de bexiga a gente não pode brincar..." - Ele me deu uma carta de encaminhamento com urgência, para que eu procurasse a equipe de urologia do Hospital Itamaraty e fosse enviado o mais rápido possível para a cirurgia. Tentei marcar uma consulta por telefone ( na Green Line as consultas só são marcadas pelo telefone - numa Central de Atendimento). A menina que me atendeu foi muito educada, porém me disse que só teria vaga para o final de Agosto. Expliquei minha situação a ela, de que eu tinha um cancer e que uma espera demorada por uma consulta poderia significar a morte, mas ela foi categórica e irredutível. Disse que entendia a minha situação, mas que infelizmente não poderia fazer nada. Eu respondi que não, que ela não entendia o que eu estava passando. Perguntei a ela: "O que é que eu faço então, fico aqui esperando pela morte?" Comecei a chorar no telefone, e de certa forma acredito que o meu pranto a comoveu de alguma maneira, pois instantes depois ela conseguiu marcar uma consulta para o dia 7 de Agosto. Muito longe ainda, teria que esperar duas semanas. Na batalha contra o cancer um dia pode significar muito.

No dia seguinte fui ao Hospital Itamaraty tentar passar por um urologista. Levei a carta do Dr. José Freitas, pois se não acreditassem em mim pelo menos acreditariam num doutor. Que nada! O encaminhamento de urgência do meu médico de nada adiantou. A atendente da Green Line me disse que todos os médicos marcam "URGENTE" mesmo. Fiquei sem saber o que fazer... Dei a volta e fui ao Pronto Socorro, e pedi para passar com um clínico geral. Expliquei a ela a minha situação, de que eu tinha que correr contra o tempo para tentar resolver a minha situação. A médica que me atendeu disse que não podia fazer nada, que ela não tinha o poder de resolver um problema administrativo do Hospital. Foi então que os meus olhos se encheram de lágrimas, e eu fiquei ali parado, com os meus olhos fixos nos dela sem dizer palavra alguma. As lágrimas rolaram sem que eu pudese evitá-las. Sensibilizada ou não, não sei, a médica decidiu me encaminhar para uma avaliação de um urologista. Por sorte havia um no hospital naquele instante, que olhou os meus exames e disse: - "Interna ele". E eu fui internado.

Quando a gente se encontra internado os procedimentos são acelerados. Rapidamente foram pedidos novos exames, pois o médico que me avaliou achou que uma ultrosonagrafia de um mês atrás não servia mais. Ele queria saber a situação do tumor no estágio atual, não no mês de Maio. Fiz um novo ultrason e novo hemograma, além do tradicional exame de Urina I que sempre me é solicitado. Sexta, sábado e domingo... Três dias se passaram. Segunda feira eu estaria entrando no Centro Cirúrgico para fazer a RTU (Resecção Tumoral). Bola fora. Minha uretra estava estreitada, e o médico não conseguiu realizar a cirurgia. Nem me lembrei de avisá-lo de que eu tinha ese problema de estreitamento uretral, e o tiro acabou saindo pela culatra. Teriam que refazer todo o procedimento numa outra ocasião. A angústia me corroía por dentro. Foi-me colocada uma sonda para ajudar na dilatação, e eu teria que aguardar mais alguns dias.

Sexta-feira à noite fui outra vez encaminhado ao Centro Cirúrgico para a RTU, e desta vez a cirurgia foi feita. Aquilo que não era meu e não me pertencia foi mais uma vez arrancado de mim. No meio de inúmeras batalhas vencidas e perdidas, marquei mais um ponto a meu favor. Estou em casa agora, apesar de ainda estar com a sonda para urinar (dói e incomoda), mas esses últimos dias foram para mim como que uma lição de vida. Vi coisas e conheci pessoas que lutam pela vida como se esta fosse o bem mais precioso que alguém pudesse ter - E realmente é! A vida é um milagre inimaginável do qual poucos se dão conta dele, e que na maioria das vezes nos esquecemos de agradecer a Deus por esta dádiva.

sábado, 2 de agosto de 2008

O valor da vida

video

Vi esse vídeo no YouTube, e ele praticamente traduz tudo o que eu gostaria de dizer. Fiquei internado no Hospital Itamaraty por oito dias, onde fui submetido a uma nova cirurgia (RTU de bexiga). Passei dias difíceis, e tal experiência prometo contar nos próximos dias. Por hoje gostaria de deixar apenas esta mensagem, que mexeu muito comigo.


Enya - May It Be

quarta-feira, 16 de julho de 2008

O que você faria para brilhar?

O resultado do concurso da brilhante saiu hoje. Recebi um telefonema no trabalho por uma moça bastante simpática, que me comunicou que a lavadora deve chegar no meu endereço no prazo máximo de 30 dias. Mais um concurso ganho! Fiquei bastante contnte com a notícia. A frase ganhadora é a mesma que foi escrita no cupom abaixo. Ah, e tem mais: seis meses de brilhante grátis! Saiu também o resultado do freezer da Skol. Esse eu não ganhei, afinal, não se pode ganhar todos... Mas de qualquer maneira, fiquei muito contente.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Kit Close-Up de Creme Dental

Pena que eu descobri esse concurso com apenas dois dias para fechar, a filmadora estava tão pertinho... Só haviam trinta pessoas participando. Se eu tivesse tido um pouco mais de tempo para elaborar a história, teria conseguido. Paciência, não se pode ganhar todos. Pelo menos ganhei um kit com creme dental. Vai ser a segunda vez que ganho o kit, no ano passado a Close-Up me enviou um também. Fiquei um bom tempo sem precisar comprar pasta de dente. E não é por causa do concurso não, mas a marca Close-Up é a minha preferida.


quinta-feira, 10 de julho de 2008

Tem horas que é difícil segurar a barra...


Hoje no trabalho, comecei a pensar na minha situação, lembrar do passado, das coisas que eu fiz e das coisas que eu deixei de fazer... Os meu olhos sem querer se encheram d'água, e eu não consegui segurar a barra. A Tayrane foi buscar um café prá mim, tentou conversar comigo para que eu me sentisse melhor. Quando estou assim gosto de ficar só. Foi uma atitude legal a dela. Nem tinha café na chefia, ela foi buscar com o pessoal da segurança. Eu precisei de alguns minutos para repor a mente e afugentar os maus pensamentos. A depressão tem horas em que vem e tenta me derrubar, mas procuro não dar lugar a ela, apesar de serem momentos difíceis para mim, e tem vez que eu não consigo segurar a barra. Mas estou aqui, e cada dia que eu consigo chegar até o final é um presente de Deus; e eu sou grato a Ele por mais este dia. Todo dia a mais é sempre um dia a mais, e não um dia a menos. Quando chega a noite, o travesseiro é o melhor dos confidentes. Sei que existe um Deus, lá em algum lugar, observando cada um de nós desde o nascer do sol de hoje até o nascer do sol do dia seguinte. Dia após dia, mês após mês, ano após ano. Sempre.

terça-feira, 8 de julho de 2008

A poem

THERE'S SUNSHINE IN A SMILE



Life is a mixture of sunshine and rain,
Laughter and pleasure, teardrops and pain.
All days can't be bright, but it's certainly true,
there was never a cloud, the sun didn't shine through.

So just keep on smiling, whatever betide you,
secure in the knowledge, God is always beside you,
and you'll find when you smile, your day will be brighter,
and all of your burdens, will seem so much lighter.

For each time you smile, you will find that it's true,
somebody, somewhere will smile back at you,
and nothing on earth, makes life more worthwhile,
than the sunshine and warmth, of a beautiful smile.

Helen Steiner Rice


Sometimes your joy
is the source of your smile,
But sometimes your smile
can be the source of your joy


segunda-feira, 7 de julho de 2008

Noite Nebulosa

Cheguei agora há pouco do trabalho. Lá fora faz uma noite fria e escura, e a neblina passeia soturna e sorrateira pelas ruas desertas de Ribeirão Pires. Quase meia noite na minha cidade. Essa foto foi tirada há poucos minutos atrás. Parece que o inverno finalmente chegou, e desta vez para ficar. Enquanto caminho, penso na complexidade de tudo o que vejo. E fico me imaginando como tudo é tão perfeito: o dia em relação à noite, as estações do ano, a terra num eterno movimento de translação em torno do sol sem jamais sair de órbita, as flores mostrando o seu viço... Não, isso tudo não pode ser obra do acaso. Tem que existir um Deus lá em cima, em algum lugar, regendo todas essas coisas e cuidando de cada detalhe. Um Deus orgulhoso de sua criação, disciplinado e atento para que tudo continue a ser assim perfeito como tem sido há milhares e milhares de anos. Tudo para que a vida possa ser perfeita e bela...

Hoje na hora do intervalo, aprendi muito com as plantas. Veja essa aí em cima. Com certeza, se ela pudesse escolher uma outra vida, não tenho dúvidas de que escolheria... Mas esta foi a vida que coube a ela, e perceba como ela se agarra à vida, mesmo tendo nascido num lugar onde não existe muita possibilidade de vida. Mas ela, teimosa e resignada, se agarra a essa possibilidade, porque parece que é a única coisa que ela tem. E ela resiste. E sobrevive, mesmo num caminho árduo e difícil. Muitas vezes assim também é a nossa caminhada: dura e penosa, mas se existe na vida alguma possibilidade devemos nos agarrar à ela. Como essa goiabeira, que não desiste de lutar pela sobrevivência, mesmo que esta seja difícil ou quase impossível.

Muitas vezes encontram pedras no nosso caminho. Não é fácil continuar lutando para permanecerem vivas. Mas vem a chuva e lhes dá forças para continuar prosseguindo, pelo menos alguma esperança para chegar até a próxima chuva. E de chuva em chuva, ela vai se agarrando às pedras e se tornando tão resistente quanto elas. Um verdadeiro exemplo para todos nós.

O caminho pode ser árido e seco. Mas a perseverança faz destas outras faz delas verdadeiras heroínas, que apesar da condição que lhes foi imposta, parecem não desistir jamais. E lutam pela vida, pois lutar é a única coisa que lhes resta. Não importa que lhe digam o contrário, elas continuarão lá, resistindo... Enquanto houver vida ou possibilidade de vida, elas jamais desistirão de sobreviver. E é isso que as torna fortes e rígidas, como a parede que as sustenta.

E elas vão se pendurar, vão se arrastar, talvez algumas folhas venham até mesmo a secar. E apesar de tudo isso, elas têm sobrevivido; e desafiado todas as possibilidades e probabilidades de deixarem de existir. São teimosas e decididas, por isso permanecem alí, agarradas naquele concreto. De concreto mesmo, elas só tem a esperança...

Hoje eu aprendi muito com elas. Talvez antes de ficar doente, essas imagens passassem desapercebidas por mim, e nem sequer seriam notadas. Mas hoje elas fazem a diferença. Não só na vida dessas plantas que teimam em sobreviver, mas na minha própria vida. E é justamente esse alento que me mantém erguido e que me tem feito continuar de pé. Teimoso igual a elas, eu também continuo batalhando e brigando pelo direito à existência.


sábado, 5 de julho de 2008

Questão de fé

Eu tinha uma consulta marcada com o meu urologista na última quinta feira, mas me ligaram do centro médico avisando que o doutor havia cancelado todas as consultas por causa de um imprevisto, e que somente após o dia 17 nova consulta poderia ser agendada. Prostestei quanto a isso, e convenci a atendente a agendar a consulta para o próximo dia que ele atende, que seria a próxima quinta (O médico só atende no São Gabriel uma vez por semana). Mas estou tranquilo, estou confiante nos remédios naturais que venho tomando. Ontem tornou a sangrar um pouco, mas logo cessou. Preciso ter fé. Tudo na vida é uma questão de fé.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Cerejeiras em flor

Outono na minha cidade. Outro dia andando pelas ruas, percebi que as cerejeiras estão florindo. Não perdi a oportunidade de fotografar. Realmente muito bonito!...

Oração do Amigo



Para todos os amigos...

Vocês que são esses
AMIGOS tão especiais.

ORAÇÃO DO AMIGO
(Gabriel Chalita)

Há muito se diz que, quem encontrou um amigo, encontrou um tesouro precioso. Há muito se diz que amizade verdadeira dura pra sempre. Não tem aquelas tempestades da paixão e nem a calmaria exagerada do descompromisso. É o meio termo. É a bonita sensação do estar perto e, de repente, deixar o silêncio chegar. Não exige tanto. Exige tudo.

As amizades nascem do acaso. Ou de alguma força que faz com que uma simples brincadeira, uma informação, um caderno emprestado, uma dor seja capaz de unir duas pessoas. E a cumplicidade vai ganhando corpo, e o desejo de estar junto vai aumentando, e, com ele, a sensação sempre boa do poder partilhar, de se doar.

Há muito se diz que os amigos verdadeiros são aqueles que se fazem presentes nos momentos mais difíceis da vida, naqueles momentos em que a dor parece querer superar o desejo de viver.

De fato, os amigos são necessários nesses momentos. Mas, talvez, a amizade maior seja aquela em que o amigo seja capaz de estar ao lado do outro nos momentos de glória, e vibrar com essa glória. Não ter inveja. Não querer destruir o troféu conquistado. Aplaudir e se fazer presente. Ser presente.

A amizade não obedece à ordem da proporcionalidade do merecimento. Não há sentido em querer de volta tudo o que com generosidade se distribuiu. A cobrança esmaga o espontâneo da amizade. E a surpresa alimenta o desejo de estar junto.

O amigo gosta de surpreender o outro com pequenos gestos. Coisas aqui e ali que roubam um sorriso, um abraço, um suspiro. E tudo puro, e tudo lindo.

Há muito se diz que não é possível viver sozinho. A jornada é penosa e, sem amparo, é difícil caminhar.

Juntos, os pássaros voam com mais tranquilidade. Juntas, as gaivotas revezam a liderança para que nem uma delas se canse demais.

Juntos, é possível aos golfinhos comentarem a beleza de um oceano infinito. Juntos, mulheres e homens partilham momentos inesquecíveis de uma natureza que não se cansa de surpreender.

Eu te peço, Senhor, nessa singela oração, que me dês a graça de ser fiel aos meus amigos. São poucos. E impossível seria que fossem muitos. São poucos, mas são preciosos. Eu te peço, Senhor, que me afastes do mal da inveja que traz consigo outros desvios. A fofoca. A terrível fofoca que humilha, que maltrata, que faz sofrer.

Eu te peço, Senhor, que o sucesso do outro me impulsione a construir o meu caminho, e que jamais eu tenha ânsia de querer atrapalhar a subida de meu amigo. Eu te peço, Senhor, a graça de ser leal. Que eu saiba ouvir sempre e saiba quando é necessário falar.

Senhor, sei que a regra de ouro da amizade consiste em não fazer ao amigo aquilo que eu não gostaria que ele me fizesse. E te peço que eu seja fiel a essa intenção. E sei que essa regra fará com que o que se diz há tanto tempo se realize na minha vida. Que eu tenha poucos amigos, mas amigos que permaneçam para sempre.

Não poderia ter muitos. Não teria tempo para cuidar de todos. E de amigo a gente cuida. Amigo a gente acolhe, a gente ama.

Senhor, protege os meus amigos. Que, nessa linda jornada, consigamos conviver em harmonia. Que, nesse lindo espetáculo, possamos subir juntos ao palco. Sem protagonista.

Ou melhor, que todos sejam protagonistas, e que todos percebam a importância de estar ali. No palco. Na vida.

Obrigado, Senhor, pelo dom de viver e de conviver. Obrigado, Senhor, pelo dom de sentir e de manifestar o meu sentimento. Obrigado, Senhor, pela capacidade de amar, que é abundante e é sem-fim.


Amém.



terça-feira, 1 de julho de 2008

Mais consultas marcadas

Tenho um cardiologista marcado para amanhã e Urologista para depois de amanhã. Embora os exames e os médicos digam que eu estou doente, eu não me sinto doente nem um pouco.
Já é tarde, passo grande parte do meu tempo depois que chego do trabalho na internet buscando novos concursos para poder participar. Acho que depois que eu comecei a ganhar prêmios maiores do que eu estava acostumado, me viciei um pouco. Tem uma porção de concursos fechando no final de junho que nem deu tempo de participar de todos...

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Nova cirurgia

video

O médico me falou que agora eu tenho que correr contra o tempo. Como a equipe médica do Hospital Itamaraty foi trocada, passei por um novo médico. Um rapaz novo em relação à idade também, uns 20 e poucos anos. Fico apreensivo quando o médico é jovem, pois a gente pensa que por ser jovem pode não ter muita experiência, mas ele me passou firmeza. Deu para perceber que está sempre se atualizando, chegou de um simpósio médico dos Estados Unidos recentemente. Apesar de ser urologista, tem um grande conhecimento em relação à oncologia também. Passarei por nova resecção transuretral, me pediu que eu fizesse os exames pré-operatórios o mais rápido possível. Me deu uma semana para correr atrás, e pediu prá eu voltar na próxima quinta-feira. Retorno ao hospital amanhã para começar a fazer os exames.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Consulta com Urologista

Amanhã tenho uma consulta marcada com o urologista. Vejamos o que ele vai me dizer. Como sempre, fico bastante apreensivo toda vez que vou ao médico, ainda mais agora que deixei de confiar neles. Mas entrego tudo nas mãos de Deus. Levarei os exames mais recentes, e acredito que muito provavelmente ele vai querer me encaminhar para um cirurgião. Será que existe uma outra alternativa? Faz 14 dias hoje que a minha urina não tem sangrado. Preciso dormir cedo, pois tenho que acordar cedo também. Quase todas as madrugadas tenho ficado até às duas, três horas da manhã na internet...

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Debates no orkut

16 jun (2 dias atrás)

marcos

Babosa cura ou não afinal?

Gostaria que opinassem sobre o assunto.
Leiam o que postei no meu blog:



16 jun (2 dias atrás)

LUCIANO

olá marcos

dei uma olhada no seu blog,e vi que a receita da babosa é a mesma
que tomei anos atras...
só que foi descoberto pelos cientistas,que a babosa contem uma substancia
altamente toxica e cancerigena em sua casca.
meu oncologista já avia me orientado de que eu acabaria pegando cancer
de figado se eu continuace com a tal de garrafada.
dito e feito anos depois meu cancer ja tinha avançado e pego tambem no figado
mais continuei pesquisando sobre a babosa,e consegui com um amigo dos
estados unidos,que me indicou a forever living especialista na babosa.
passei entao a tomar do suco de babosa que eles fabricam(aloe barbadencis)
a unica parte da babosa que serve para ser ingerida é o gel que contem dentro
da planta!comprovei sua eficasia a pouco tempo,quando fiz uma biopsia no pescoço
e nao encontraram vestigio nenhum do ganglio seguido de metastases que eu tinha
vou continuar tomando deste gel pelo resto de minha vida,só que tem que ser puro
e em gejum,se misturar mel,ou outra coisa junto perde todo seu efeito.

um abraço e boa saúde a todos

16 jun (2 dias atrás)

Dani

Amigos....

Qto a Babosa não sei dizer nada...
Mas o médico oncologista que acompanhou minha sogra, nos disse certa vez, que a uva, principalmente a Italia, tem uma substância altamente anticancerígena.
Ele nos disse que aquela parte um pouco mais escura, em volta do talinho da fruta, que as vezes muitas pessoas cortam antes de comer, na verdade é uma substância que pode ajudar a evitar o câncer.
Sem falar que uva é uma fruta deliciosa, né ???
Achei interessante, por isso postei aqui para que todos tomem conhecimento...
Bjo a todos

16 jun (2 dias atrás)

Dani

Amigos....

Qto a Babosa não sei dizer nada...
Mas o médico oncologista que acompanhou minha sogra, nos disse certa vez, que a uva, principalmente a Italia, tem uma substância altamente anticancerígena.
Ele nos disse que aquela parte um pouco mais escura, em volta do talinho da fruta, que as vezes muitas pessoas cortam antes de comer, na verdade é uma substância que pode ajudar a evitar o câncer.
Sem falar que uva é uma fruta deliciosa, né ???
Achei interessante, por isso postei aqui para que todos tomem conhecimento...
Bjo a todos

16 jun (2 dias atrás)

Yαrα Gonçalez

Olá Pessoal,

tantas vezes esse assunto foi aqui abordado e chegamos sempre à mesma conclusão: há muitas promessas de cura através dessas plantas e até agora nenhum caso concreto foi realmente certificado.

Vamos tomar cuidado com falsas promessas de cura. Vamos acreditar na medicina e nos métodos que já se fizeram "acreditáveis".

16 jun (2 dias atrás)

marcos


Yara: Talvez o assunto tenha sido abordado inúmeras vezes, porém acredito eu que a cada dia novos membros se juntam à comunidade sem terem tido a oportunidade de acompanhar os tópicos.Eu mesmo não tive a oportunidade de acompanhar, e pode ver que eu nem cheguei a criar um novo tópico. Levantei um tópico antigo, que nem fui eu quem postei.Dizem para confiarmos nos médicos, mas parece que eles estão mais perdidos do que nós. Divergem muito em suas opiniões. Passei por consulta hoje, e a própria recepcionista do lugar onde eu passei me disse que se eu consultar dez médicos diferentes, vou ter 10 opiniões diferentes. E olha que eu estava conversando com uma pessoa que vive e convive com médicos todos os dias. Quando me descobri com um tumor, passei por três urologistas diferentes. Isso foi de propósito, pois queria comparar se os três me diriam o mesmo.Cada um me disse uma coisa diferente. Fiz a cistectomia parcial de bexiga, e meu urologista me encaminhou para o oncologista. Também passei por três, e eles também discordaram quanto ao tratamento se eu iria fazer quimioterapia ou não. O primeiro deles achou um absurdo o urologista ter feito uma cistectomia parcial dizendo que ele deveria ter feito uma cistectomia radical ( a retirada completa da bexiga). Então me aconselhou a conversar com um amigo dele que era urologista para ver se eu deveria retirar o restante da bexiga, porém ele não atendia pelo meu convênio. Na época eu teria que pagar uma consulta à parte no valor de R$150,00. Como me recusei, ele receitou 6 aplicações de onco BCG. Procurei o segundo onco. Ele afirmou que com certeza eu teria que fazer quimioterapia, e marcou um retorno. Mas na hora em que ele ficou sabendo o nome do meu convênio, parece que mudou de idéia. Questionei a mudança de opinião dele, se era por causa do meu convênio. Percebi que ele se irritou e me respondeu que os convênios além de pagarem muito pouco demoravam muito para pagar. (Ah, um detalhe: usei o convênio da empresa onde eu trabalho, e apesar de ser uma consulta simples foi cobrado atendimento de pronto socorro que é bem mais caro). O terceiro foi o que me pareceu mais razoável. Disse-me que não era assim, que administrar a quimioterapia ia depender de vários exames para verificar se tinha havido ocorrência de metástases ou não, e que o fato de eu fazer a quimio não era segurança alguma de que o tumor não iria voltar. Lembro-me das palavras dele: "Para mim, tumor retirado eu considero tumor curado".Falou também que a quimioterapia iria me fazer sofrer muito, e que era melhor esperar e fazer acompanhamento. Me indicou onco BCG. Fiz as aplicações com o mesmo urologista que havia me operado. Seis aplicações. Depois de um tempo tive recidiva, ele fez nova resecção e receitou mais BCG. Só que a clínica dele estava em reforma, e fui obrigado a fazer em um outro local. O novo médico que me atendeu achou um absurdo a maneira como o médico anterior tinha ministrado a onco BCG. Ele aplicava e eu saia andando, retendo o líquido por duas horas. "Assim não adianta nada, é como se não tivesse sido feita aplicação nenhuma"- falou ele. "Você vai fazer de novo, agora da maneira certa. Você vai se deitar e ficar aqui por uma hora, girando a cada 15 minutos para que a vacina lave toda a bexiga. Se não virar de um lado para o outro não adianta." - Comecei a fazer dessa outra forma, mas como o meu convênio adquiriu um centro de quimioterapia próprio, descredenciou a clínica e encaminhou todos os tratamentos para o novo centro. Lá já me disseram outra coisa. Que eu deveria permanecer não por uma hora, mas por duas horas fazendo o giro, porque o efeito da vacina se dá nas duas primeiras horas.Acho que vou até postar todos esses detalhes no meu blog, para que sirva de alerta a outros pacientes que confiam cegamente em seus médicos. Eu sou o tipo do paciente chato, questiono e questiono muito. Levei hoje o ultrason que fiz, em que se evidencia o retorno do tumor. Claro que o ultrason não dá o diagnóstico de tumores, mas as indicações do exame levam a suspeitar que é um novo tumor. Levei o ultrason anterior também, e lembro-me de que quando o fiz o doutor que o estava realizando havia me dito que eu tinha duas irregularidades na bexiga, possivelmente dois tumores. Quando fiz a última cirurgia, lembro-me de ter perguntado ao meu médico se ele tinha retirado os dois tumores, no que ele me respondeu que havia apenas um (que ele sabia desse fato porque ele mesmo tinha realizado a resecção). Apontei para a médica que tinha me atendido hoje, na fotografia do ultrason, as duas irregularidades do ultrason anterior, e comentei o que o cirurgião tinha dito a respeito de um só tumor. Levantei a seguinte dúvida: será que ele não se confundiu, e esse tumor que tenho em mim agora não seria a evolução daquele que ele não tinha tirado? - Pasmem! Ela nem soube identificar pelo desenho as duas irregularidades, perguntou o que tinha sido escrito no exame. Desse jeito até eu sou médico! Se eu que sou leigo, que não entendo nada de medicina, consegui visualizar as duas irregularidades no ultrason, não consigo me conformar com o fato de um profissional da área não saber como reconhece-lo... Então ela concordou comigo: "É, pode ser..."Desculpe-me Yara, o desabafo, mas quando você postou o seguinte: "Vamos acreditar na medicina e nos métodos que já se fizeram "acreditáveis"." me senti de certa forma meio que incomodado. Claro que vou continuar acreditando na medicina, mas que a credibilidade dos médicos perante o meu conceito está em baixa, ah, isso está mesmo!Imagina como deve estar a minha cabeça. De um lado os médicos que são confiáveis "pisando feio na bola", e de outro lado essas promessas milagrosas de curas pela babosa, graviola, cogumelo do sol e tantas outras coisas... Veja o que o Luciano escreveu num outro tópico (esse mesmo que respondeu aí acima que a casca da babosa é tóxica e pode causar cancer:)

Depoimento do Luciano

Ele mesmo alega ter sido curado pela babosa, só que a industrializada. Tenho uma amiga que vende os produtos da forever living, são caríssimos. A preço de custo sairia por 35 reais o gel da babosa, isso se eu mesmo comprasse. Só que existe uma cota mínima para compra, isso se eu me cadastrar como revendedor para poder comprar mais barato. R$ 35,00 nem parece muito, mas no primeiro dia vc tem que tomar um litro. Depois um copo de 200 ml tres vezes ao dia. São 600 ml por dia. Seis litros a cada dez dias, 18 litros por mês. Multiplique tudo isso por 35,00 e veja quanto dá. Vira e mexe já percebi que aparece alguém aqui na comunidade falando que a babosa cura e depois diz que tem para vender. Essa minha miga mesmo diz conhecer pessoalmente pessoas que foram curadas de diversos tipos de doença através da babosa, inclusive cancer. Tem até o tal do alho que tem efeito quimioterápico. Já nem sei mais em quem acreditar... A substancia tóxica de que o Luciano fala é a tal da aloína.


E a quimioterapia então, que destrói as células malignas junto com as células boas? Por isso é que quem faz quimio tem que estar fazendo sempre exame de sangue prá ver como é que está a imunidade. Estou muito confuso. O próprio Frei Zago diz no livro dele que alguns usaram e foram curados, noutros o tumor estacionou, e num terceiro grupo o tumor não só evoluiu como cresceu rapidamente. Ah, e o médico que me operou deixou o meu convênio... Montou a sua própria clínica e deve já estar ganhando muito dinheiro com ela. Os pacientes que ele tinha? Ah, se eles puderem agora pagar pelo tratamento tudo bem, se não puderem que procurem outro profissional. (O grifo é meu) - Afinal ele não gastou uma fortuna em faculdade para exercer a função de assistente social, não é mesmo? Isso me lembra aquele filme do Denzel Washington, em que ele sequestra o médico para realizar um transplante de coração no próprio filho. Puxa, esqueci o nome!Depois eu lembro... Mas uma coisa é fato. Descobri que muitos laboratórios não investem naquilo que não pode dar retorno para eles.Tipo o DCA - Dicloroacetato . Tem revelado alguns avanços contra o cancer, mas é tão barato que não compensa o investimento que algum laboratório possa fazer nele. E graviola, babosa, que a gente acha no fundo do quintal de casa? Se eu fosse dono de um laboratório de pesquisas jamais investiria dinheiro nisso... Todo investimento laboratorial é visto como uma aplicação financeira. Um amigo meu trabalhava numa funerária em Rio Grande , e a alegria do dono era quando morria alguém... Infelizmente existe mutio dinheiro em torno de tudo isso, e se a babosa cura ou não cura, acredito que jamais será provado cientificamente, porque infelizmente não interessa aos grandes laboratórios esse tipo de investimento. Essa é que é a verdade!Desculpem o meu desabafo. Coloquei aqui em palavras tudo o que eu penso e sinto a esse respeito. Não sei quem está certo ou quem está errado, e seria muita pretensão de minha parte querer tomar o lugar de juiz da verdade. Só sei que estou na luta como muitos aqui, e estou ciente de que com este novo diagnóstico que me foi dado vou ter que enfrentar outra vez o "Bicho-Papão". Estou aprendendo a lidar com os meus fantasmas, e confesso que tem sido difícil. Tem horas em que eu choro escondido, sem deixar ninguém perceber. Mas tem horas em que dou a volta por cima e grito para mim mesmo que "Eu estou vivo, e quero continuar a viver!" - O homem acha que evoluiu muito na ciência e na tecnologia, que foi à lua e inventou máquinas superpoderosas tais como o computador, o Ipod, o celular e o DVD. Mas com toda a inteligência que possui, ele não consegue juntar um monte de carne e dar vida à ela, e nem simular em laboratório algum a vida que existe adormecida numa semente. São mistérios nos quais o homem sequer chegou perto deles. Isso é dom de Deus!

17 jun (1 dia atrás)

DENISE****

marcos

concordo em tudo
ja passamos por isso tambem
cada medico com sua opinião
nem preciso falar muito pois é tudo isso que vc ja disse
um forte abraço
E QUE DEUS TE ABENÇOE

17 jun (19 horas atrás)

Yαrα Gonçalez

Marcos,

Acho que você não entendeu o conteúdo da minha mensagem.

Eu escrevi: Vamos acreditar na medicina E (ou +) nos métodos que já se fizeram "acreditáveis".

Trabalhando muito tempo com pessoas que já amargaram essa doença e com parentes e amigos daqueles que muito sofreram, ATÉ AGORA NUNCA VI - UM CASO SEQUER - QUE BABOSA TIVESSE CURADO - EU DISSE: CURADO - UMA PESSOA.

É disso que falo: cura real! Tenho visto de tudo nesse meio, principalmente produtos que
"rendem" algum dinheiro, porém, nada que tenha CURADO alguém.

Não me leve a mal, meu amigo. Tudo o que tenho feito há 4 anos, é defender todas as pessoas que sofrem em razão do ca. Trato essas pessoas como a "menina dos meus olhos".

Fique com Deus!

17 jun (16 horas atrás)
excluir

marcos

Também nunca vi. Tenho me apegado a testemunhos de pessoas que tenho achado aqui mesmo na internet. Numa outra comunidade encontrei muitos testemunhos. Acredito que essas pessoas não estariam mentindo. Você leu o meu blog? Estou me apegando no testemunho daquele rapaz de quem eu falo no blog. Tenho que me agarrar a alguma coisa, senão perco as esperanças. Não quero e não vou me entregar. Pode até ser que a babosa não cure, mas depois que comecei a tomá-la minha urina até parou de sangrar. Deve ser um bom sinal, acredito nisso... Tenho que acreditar! Preciso acreditar em alguma coisa senão eu morro. E olha que eu nem me sinto doente. Os médicos é que a todo momento tentam me convencer disso. E olha que já se vão passados catorze anos desde que descobri sangue na minha urina pela primeira vez. Isso mesmo, não errei na digitação não. Não são 14 dias, nem catorze meses. São exatos 14 anos! E como diz aquele velho dito popular "ONDE HÁ FUMAÇA, HÁ FOGO!" - Acho que não haveriam tantos artigos sobre a babosa se ela não significasse nada. E o que é pior: quando entro no YouTube, percebo que lá fora, principalmente alemães e americanos dão muito mais credibilidade à ela do que nós, brasileiros. Compreensível, afinal santo de casa não faz milagre...

09:13 (4 horas atrás)

Yαrα Gonçalez

Marcos,

puxa, 14 anos é muito tempo e isso deve ter fortalecer bastante. São muitos anos de luta e isso mostra que você é bem mais forte do que pensa.

Você é um vencedor, acredite!